logo
Entre em contato e saiba mais sobre como a DataUnique pode transformar seu negócio.

Fale Conosco

contato@dataunique.com.br
(62) 3932-2512
banner-winthor-sidebar
 

Brasileiros sofrem 22 ciberataques por segundo

Brasileiros sofrem 22 ciberataques por segundo

banner-winthor-header

Você já presenciou um ataque ou uma invasão?

Você trabalha ou já trabalhou em uma empresa onde aconteceu um ataque de malware? Você teve suas informações prejudicadas por isso? Pois saiba que isso é mais comum do que se imagina.

Mas antes de te falar sobre essa notícia, vamos entender primeiramente o que é um Malware.

O que é um Malware?

Softwares que sofreram algum tipo de modificação via código para prejudicar ou danificar dispositivos eletrônicos podem ser classificados como um malware. Frequentemente, vários tipos de malwares são desenvolvidos com o intuito de roubar dados ou prejudicar o funcionamento de dispositivos. Esse é um termo amplo, podendo existir diferentes tipos de ameaças, como vírus, spyware, adware, phishing, worms, rootkits, trojan e ransomware.

Nesse post, vamos te mostrar uma notícia sobre um recente estudo feito no Brasil sobre ataques de malware e te mostrar como se prevenir contra eles.

Dados de uma empresa de segurança tecnológica referentes ao período de julho de 2018 a julho de 2019 mostram que 45 tentativas de infecção são bloqueadas a cada segundo na América Latina. As principais ameaças são infecções realizadas durante a instalação de software de pirataria (crackers) do Windows de 64 bits e adware que inundam o usuário com propagandas invasivas durante a navegação.

45 tentativas de infecção são bloqueadas a cada segundo na América Latina.

Essas estatísticas fazem parte de um recente levantamento “Panorama de Ciberameaças na América Latina” que informam que o Brasil está liderando no ranking global com os 20 países mais atacados em nível mundial.

Mas malware não é a única ameaça para os latinos. No mesmo período, a empresa bloqueou ainda 92 milhões de acessos a sites falsos gerados por mensagens de phishing – crescimento de 33% com relação ao período anterior.

Ao contrário do que muitos acreditam, o principal vetor de ciberataques não é o email (2,1%), mas sites e apps (62%), seguidos de pendrives (22,5%). No entanto, quem usa o computador na empresa tem 60% mais chance de receber um email contaminado ou tentativas via vetores offline (43%) (pendrives USBs contaminados, pirataria de software ou outros meios que não exijam o uso obrigatório da Internet) do que os usuários domésticos.

O instituto AV-Test publicou no mês de Julho/2019 dados sobre como anda o cenário de cibersegurança e os sistemas de análise da AV-Test registraram no último mês de maio mais de 900 milhões de programas maliciosos.


Foto: McAfee Network Associates Inc.

Como você pode ter percebido através dessa notícia, existem grandes chances que você esteja cometendo erros na segurança do seu ambiente tecnológico que poderão impactar diretamente o funcionamento da sua empresa. Por isso, é essencial que sua empresa esteja protegida, e a melhor forma de fazer isso é através do antivírus corporativo. Nesse artigo te explicamos os motivos pelos quais sua empresa deve ter um.

Sofia Carvalho

sofia.carvalho@kampana.digital

Nenhum Comentário

Escreva um Comentário

Comentário
Nome
Email
Website