logo
Entre em contato e saiba mais sobre como a DataUnique pode transformar seu negócio.

Fale Conosco

contato@dataunique.com.br
(62) 3932-2500
banner-winthor-sidebar
 

LAB – New features Oracle Linux 8

LAB – New features Oracle Linux 8

banner-winthor-header

Introdução

 

Este Lab mostra algumas das New Features do Oracle Linux 8.x.

 

Instalação

 

• O processo de instalação continua o mesmo, sendo possível seguirmos o processo pelo Kickstart.

 

DNF VS YUM

 

• A primeira alteração notada foi a substituição do repositório padrão sendo alterado de YUM para DNF.

 

 

A mudança foi feita visando inúmeras melhoras nas quais se destacam:

 

 

DNF YUM
O DNF usa menos memória ao sincronizar os
metadados dos repositórios.
O YUM usa memória excessiva ao sincronizar os
metadados dos repositórios.
O DNF usa um algoritmo de satisfatibilidade para
resolver a resolução de dependência (ele usa uma
abordagem de dicionário para armazenar e recuperar
pacote e informações de dependência)
A resolução de dependência do Yum fica lenta devido
à API pública.
DNf suporta várias extensõesYum suporta apenas extensões baseadas em Python
Pacotes de kernel não são protegidos por dnf. Ao
contrário do Yum, você pode excluir todos os
pacotes do kernel, incluindo um que é executado.
Yum não permitirá que você remova o kernel em
execução

 

 

Os comandos seguem básicos seguem semelhantes ao YUM

 

1- Instalar pacote

# dnf install pacote1

 

2- Remover pacotes

 

# dnf remove pacote1

 

3- Verificar atualizações de pacotes

 

# dnf check-update

 

4 – Atualizar programa

 

# dnf update nomeprograma -y

 

Atualização de versões

 

• Tivemos algumas atualizações de programas que serão como default na versão Oracle Linux 8.

 

 

 

 

Com o comando:

 

 

# python3.8 – -version

 

 

 

 

 

 

Obs: Vale ressaltar que o samba agora se encontra na versão 4.

 

 

Sistemas de arquivos e armazenamento

 

 

O sistema de arquivos XFS agora oferece suporte à funcionalidade de extensão de dados de cópia na gravação compartilhada que permite compartilhar um conjunto comum de blocos de dados. Isso significa que todos têm uma única cópia compartilhada do arquivo que vincula os mesmos blocos de dados. Esta funcionalidade permite minimizar o número de blocos de dados.

 

Principal Beneficio

 

• Este recurso torna rápido copiar arquivos e pode economizar espaço.

 

Exemplo

 

Com usuário root:

 

# xfs_info /

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com este comando conseguimos ver as informações sobre o sistema de arquivos raiz, percebemos que o reflink é igual a 1,sendo de extrema importância pois ele nos permitirá a cópia nas extensões de dados de gravação.

 

Criaremos um arquivo para realizarmos alguns testes.

 

# dd if=/dev/urandom of=./teste2G bs=1M count=2048

 

# ll -ha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

# df -h /

 

 

 

 

 

 

 

• A copia feita de forma tradicional demora devido a alocação de novos blocos.

 

# cp test 2G test2G_regular_cp

 

# df -h /

 

 

 

Podemos perceber que utilizou o mesmo espaço no disco que o arquivo original.

 

• Copia com reflink

 

# cp –reflink teste2G teste2G_reflink_cp

 

Isto é o que irá permitir que os dados de copia na gravação do xfs se estendam

 

Obs: a copia é quase instantânea se mostrando muito mais rápido que o cp tradicional e rsync

 

# df -h /

 

 

 

 

Não há alocação no disco Usaremos o comando xfs_bmap para tentarmos entender as diferenças entre os arquivos.

 

# xfs_bmap -v teste2G teste2G_copia_regular

 

 

 

 

# xfs_bmap -v teste2G teste2G_reflink_cp

 

 

 

 

Iremos fazer um teste agora adicionando uma mensagem no arquivo reflink e ver o que mudará em relação ao original.

 

# printf ‘paga o lanche gestor’ | dd of=teste2G_reflink_cp bs=1M seek=1024 count=44

 

Para provar que são arquivos diferentes fazemos um md5sum

 

# md5sum teste2G teste2G_reflink_cp

 

Com o xfs_bmap podemos ver que a alteração foi apenas no bloco que se alterou,mas se mantém o mesmo arquivos nos outros blocos

 

# xfs_bmap -v teste2G teste2G_reflink_cp

 

 

 

 

REDE

 

Devido aos conflitos de rede que existia entre o serviço de rede e o NetworkManager na versão 8 optaram
por mantar apenas o NM ativo sendo os comandos de rede os listados abaixo:

 

Iniciar serviço

 

#systemctl start NetworkManager

 

Parar serviço

 

#systemctl stop NetworkManager

 

Reiniciar

 

#systemctl restart NetworkManager

 

Status

 

#systemctl status NetworkManager

 

Além de poder usar a interface gráfica para configuração

 

#nmtui edit enps03

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NTP

 

 

O serviço NTP agora é gerido pelo Chorny e possui seu próprio arquivo de sincronização não necessitando do crontab para atualizar horário com frequência.

 

• Configuração

 

Instalar pacote

 

#dnf -y install chrony

 

Ativar para inicializar no boot

 

#systemctl enable chronyd

 

Definir servidor ntp

 

# vim /etc/chrony.conf

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Listar servidores NTP configurados

 

# chronyc sources

 

 

 

 

 

Referências

 

https://medium.com/@yildirimabdrhm/red-hat-enterprise-linux-8-new-features-7265f1b91b93

 

https://www.redhat.com/pt-br/about/videos/rhel-8-beta-xfs-copy-write-data-extents

 

https://linuxconfig.org/redhat-8-configure-ntp-server

 

https://computingforgeeks.com/red-hat-enterprise-linux-rhel-8-new-features/

Lorena Cardoso

lorena.cardoso@dataunique.com.br

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.